Matéria Site Mão Feita – 08/02/2011

Revista Você S.A. – Janeiro 2011
17 de agosto de 2015
Matéria R7 Record – 1/4/2011
17 de agosto de 2015

Dicas da dermatologista Dra Luciana Godói sobre as micoses:

“Se não tratada corretamente, pode voltar a se manifestar, mesmo quando a unha não apresenta mais sinais da doença. A erradicação do fungo é mais demorada do que a melhoria da aparência da unha, por isso é importante seguir corretamente a indicação médica e não abandonar o tratamento aos primeiros sinais de melhora. Quando falamos de tratamentos tópicos, o tratamento com esmalte terapêutico é o único que atinge o local da doença e elimina os fungos”, disse Godói.

Em muitos casos, a umidade excessiva também é a principal causa da micose, uma forma de evitar isso é usar luvas caso você tem contato com a água diariamente, em longos períodos. “Após utilizar sapatos fechados é importante deixá-los em locais arejados, evitando o uso de um mesmo calçado em dias seguidos”. Nessa época, os salões de beleza também costumam ficar ainda mais cheios, portanto, leve o seu próprio material (um alicate para os pés outro para as mãos, palito e lixa descartáveis). Também não compartilhe toalhas e sapatos.

Conheço muita gente que reclama que as micoses sempre voltam porque não seguem o tratamento até o fim. Uma unha normal e sadia, cresce cerca de 2mm por mês. Para que a sua unha doente possa recuperar-se integralmente, é preciso que você faça uso de esmalte terapêutico para unhas, com frequência constante e regular, conforme indicado pelo seu médico.

DICAS PARA UM TRATAMENTO BEM-SUCEDIDO

1 – Uma boa higiene evita e ajuda a curar uma micose:
Seque-se bem, com atenção especial às áreas mais úmidas como a região interdigital e a virilha, pois são mais propensas ao aparecimento de micoses.

2 – Evite roupas muito justas e de tecidos sintéticos:
Troque as meias diariamente principalemente no calor quando transpiramos mais.

3 – Os produtos tópicos (remédios) receitados pelo seu médico devem ser aplicados seguindo orientação:
Dependendo do tipo de micose e do local, existem remédios adequados para cada uma delas.

4 – Evite andar descalço em praias, centros esportivos públicos, piscinas e usar roupas e toalhas de outra pessoa.

5 – Evite compartilhar tesouras e alicates de unha sem que estejam esterelizados.

6 – Não indique seu medicamento para outras pessoas:
Cada tipo de micose exige um diagnóstico e tratamento correto, que somente um médico pode orientar.

7 – O fungo pode ser transportado para outras partes do corpo através das unhas das mãos.

———————-

Outra observação importante, a mulher preocupada com sua estética não precisa deixar de usar o esmalte cosmético para unhas de sua preferência durante o tratamento com esmalte terapêutico, sabiam?

Após secagem da camada do esmalte terapêutico espalhado sobre a unha com micose, esta camada poderá ser recoberta por outra, superposta, do esmalte cosmético, sem perda do efeito terapêutico da medicação.

Portanto não brinque com a micose. Ao menor sinal corra para o seu dermatologista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *